Melhores 2 remédios caseiros para tratar micose

Micoses são causadas ​​por organismos de fungos microscópicos chamados dermatófitos. Como o cogumelo, que é um tipo de fungo, os dermatófitos podem viver dos tecidos mortos de sua pele, cabelo e unhas. Portanto, qualquer remédio caseiro para tratar a micose deve ser de natureza anti-fúngica.

Tradicionalmente, existem muitos remédios caseiros para acabar com a micose que são usados ​​ao longo dos séculos para tratar várias condições de pele que são muito eficazes ainda hoje.

Nosso planeta nos forneceu muitos ingredientes naturais, muitos dos quais têm efeitos de cura poderosos se usados ​​corretamente. Você quer usar ingredientes naturais, saudáveis ​​e seguros que promovam a cura e também tenham os efeitos mais rápidos, acredite ou não . Neste artigo, vou compartilhar com você alguns dos remédios caseiros contra a micose, que realmente funcionaram em diversas situações.

Pele humana infectada micose
Pele humana infectada micose

Em quem esses remédios caseiros podem ser aplicados?

Esses remédios funcionam para todos, para que você possa usar esses remédios de forma segura para muitas situações, tais como:

  • Seu animal de estimação, como gatos e cachorros
  • Seus filhos
  • Adulto masculino e feminino

Além disso, os remédios caseiros mencionados abaixo funcionam para todos os tipos de micose, incluindo o pé de atleta, micose de virilha ou a erupção semelhante a um anel que pode estar no couro cabeludo ou em outra área do seu corpo.

1. Removedor de esmalte de unha – acetona

A acetona é utilizada normalmente como solvente de esmaltes, tintas e vernizes.
Acetona era frequentemente o componente primário na remoção de esmalte de unha, porém atualmente mulheres utilizam o acetato de etila em substituição à acetona para remoção de esmaltes de suas unhas.
Os medicamentos à base de acetato de etila são extremamente caros (de R$ 50,00 a R$ 150,00) e, na minha opinião, desnecessários, pois a acetona é muito barata (R$ 2,50 – menos de US$ 1,00) e resolveu um problema de meses, em apenas 24 horas.

Estou publicando isso, por que sou a prova viva de que a acetona realmente funciona. Em apenas 24 horas, de aplicações, a micose de muitos meses, DESAPARECEU.

Veja as fotos:

cura caseira das micoses

cura caseira das micoses

Foto: Antes e depois das aplicações de acetona na pele infectada (apenas 24 horas depois)!

Muitos acham isso surpreendente e estranho.

Mas o removedor de esmalte é conhecido por ser um tratamento muito eficaz para encobrir a propagação da infecção por micose e também afastar o fungo efetivamente.

Aplicar o removedor de esmalte  irá ajudar a eliminar qualquer dor ou desconforto ou prurido quase que instantaneamente, e também matará o fungo e as bactérias associadas à micose.

Você pode tentar com qualquer marca de  removedor de esmalte para este propósito.  Molhe um algodão com a acetona e passe sobre superfície da pele infectada.

Repita várias vezes por dia para curar a micose.

2. Banho de aveia

Geralmente, um banho de aveia é usado para curar a pele com coceira. Este tratamento, adicionando aveia a um banho ou feito em uma pasta, é muito reconfortante. Desde muito tempo esse tratamento também é usado para se livrar do desconforto com a micose. Basta pegar a farinha de aveia e misturá-la a água morna. Certifique-se de que a área infectada da seja coberta por pelo menos 15 minutos. Isso vai  livrar você da coceira e também poderá promover a cura.

Mais sobre dermatofitoses 

Existem muitos fatores que precisam de atenção ao tratar a micose e os medicamentos dependendo disso. Os principais fatores que ajudam a decidir o curso do tratamento são:

  • hábitos alimentares
  • estresse
  • hidratação
  • suplemento alimentar
  • procedimentos de banho
  • Óleos usados
  • cremes e cosméticos
  • loções usadas

O que listamos acima é a solução mais popular e mais efetivamente trabalhada para se livrar da sua micose. No entanto, existem mais remédios caseiros disponíveis para tratar a micose.

Procurar é encontrar!

Leave Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *